Trane adota práticas de trabalho seguro para técnicos em meio à pandemia

Empresa implementa protocolos de distância, limpeza e auto avaliação do profissional em casa

São Paulo, 12 de maio de 2020 - Com o objetivo de que a exposição de seus profissionais seja a mínima possível, a empresa Trane, líder mundial em soluções de climatização para ambientes corporativos e residenciais, anunciou algumas medidas de prevenção ao coronavírus para suas equipes de técnicos e instaladores.

Em linha com este compromisso, foram adotadas práticas de trabalho seguro em campo, que seguem as recomendações das autoridades de saúde, incluindo procedimentos mais rigorosos de limpeza e distanciamento, auto avaliação e contato virtual com o cliente. Além disso, os colaboradores que podem exercer seu trabalho remotamente já estão em home-office desde a segunda semana de março. Matheus Lemes, diretor de Serviço da Trane, conta que a preocupação inicial foi com os colaboradores da empresa.

"A preocupação com a saúde dos profissionais da Trane está em primeiro lugar. Usamos isso como ponto de partida, e agora estamos trabalhando com todos os protocolos de saúde pública e uso completo do EPI. Estamos atendendo apenas os serviços essenciais, como postos de saúde, hospitais e ambientes controlados que necessitam de ar-condicionado".

Conforme orientações da Organização Mundial de Saúde e das autoridades locais, é preciso estabelecer uma distância para reduzir as chances de disseminação da Covid-19. Neste sentido, cada colaborador deve evitar ficar a menos de 2 metros de distância dos outros. Em situações de campo com dois ou mais técnicos, o uso do EPI é exigido em todos os momentos - inclui máscara facial, macacão Tyvek (com fechamento facial), óculos de proteção e luvas. O técnico Waldyr Neto, afirma que os cuidados começam antes mesmo de sair de casa.

"Agora, nos avaliamos em casa para saber se temos algum sintoma. O cuidado maior neste momento é com a saúde do próximo. Temos que responder a um pequeno questionário e, caso apresentemos algum sintoma suspeito, reportamos para a empresa", informa.

Antes de sair para o trabalho em campo, o técnico deve fazer uma auto avaliação. Deve preencher um questionário e, em caso da presença de qualquer sintoma suspeito, a recomendação é comunicar imediatamente o RH da empresa. Vivian Menegoli, coordenadora de EHS (bem-estar, saúde e segurança, em inglês), comenta que, como o atendimento prioritário é em hospitais e postos de saúde, o cuidado com os protocolos de higiene deve ser redobrado.

"Como o nosso atendimento no momento é focado para os serviços vitais, os protocolos e recomendações de higiene tem de ser seguidos à risca. Enviamos para toda a equipe técnica um roteiro de procedimentos para serem seguidos diariamente", aponta.

 

Procedimentos de limpeza

A Trane enviou para todos os técnicos alguns procedimentos especiais de utilização dos materiais. Os principais, são:

  • Evitar ao máximo compartilhar ferramentas de trabalho com os colegas. Caso seja necessário, no mínimo, utilizar luvas butílica ou látex para manuseio.
  • Limpar as ferramentas antes do início do trabalho e no final do dia. Se o trabalho for em localidades diferentes, limpar ao início de nova atividade em cada local.
  • Todos os eletrônicos pessoais dos técnicos e partes dos veículos que recebem contato como volante, câmbio e maçaneta devem ser higienizados frequentemente com álcool 70%.
  • O colaborador deverá retirar os EPI´s após o término das atividades e deverá higienizá-los e ou descartá-los.
  • A lavagem de uniforme deve ser feita diariamente, em separado das demais roupas. O colaborador deve retirar a roupa assim que entrar em sua residência.
  • Manter distanciamento de no mínimo 2 metros de exaustores/saídas de ar.

 

Conexão online com o cliente

Sempre que houver a possibilidade, os técnicos e colaboradores farão a conexão remota com os clientes, via online.