Hospital de Ivaiporã é exemplo de modernidade e irá atender a 16 municípios da região

Autossustentável, empreendimento demorou dois anos e meio
para ser construído e possui mais de 170 leitos

 

São Paulo, 20 de julho de 2020 – O Hospital de Ivaiporã, recém-entregue pela Construtora Guetter, irá atender a 140 mil pessoas dos 16 municípios da região do Vale do Ivaí. O empreendimento conta com aquecimento solar de água, geração própria de energia, mantas condutivas, estação de tratamento de esgoto, sistema de supervisão de falhas de energia nos dispositivos médicos e sistema de automação de ar-condicionado implementado pela Trane do Brasil.

A construção de 8.000 m2 compreende 177 leitos no total, sendo 10 de UTI, 50 de quartos e outros 117 de enfermagem. No momento de pandemia, a entrega do projeto se mostra totalmente essencial. De acordo com Tiago Guetter, diretor da construtora responsável pela obra de 8.000m2, o local possui sistemas de ar independentes e renovação de ar, o que contribui para não contaminação do ar e consequente não disseminação de doenças.

"O hospital possuí leitos de UTI que utilizam sistemas de ar independentes com renovação do ar, o que torna mais seguro o ambiente em caso de pacientes com contaminações. Além disso, o sistema de ar-condicionado VRF do hospital possui filtros absolutos e projeção estratégica do fluxo de ar, o que permite que o ar seja limpo e renovado. Mais uma vez, contamos com a parceria da Trane para realizar um projeto eficiente e modernizado", aponta.

A parceria entre Construtora Guetter e Trane conta com alguns cases de sucesso na área da saúde, como a construção do anexo da mulher no Hospital do Trabalhador em Curitiba, a ampliação do Hospital Municipal de Arapoti e a Reforma do Hospital São Sebastião, na cidade da Lapa.

O executivo de vendas Felipe Jabur, da Trane, ressalta a versatilidade dos sistemas TVR: “O projeto do Hospital Regional de Ivaiporã foi desafiador. Precisávamos unir ao sistema TVR filtragens e ventiladores de alta pressão, antes típicos de sistemas de água gelada, ao conjunto das áreas comuns e de hotelaria do Hospital. O resultado ficou além das expectativas e reforça positivamente uma tendência crescente de uso de sistemas VRF para o setor Hospitalar”, indica Jabur.